Perder sem ser derrotado

Sou o cabeludo de azul que está em pé, na fileira da esquerda para a direita. Aluno do professor Francisco Neto. Foto tirada na academia Kombat Jiu-jitsu em Lauro de Freitas – Bahia.

Quando comecei a praticar artes marciais era uma criança, deveria ter entre oito a dez anos. Entrei na academia porque sofria com problemas respiratórios e precisava canalizar minha agressividade, embora fosse uma criança que não batesse em meus coleguinhas, tinha minhas angustias e não sabia como por pra fora.

Nessa época eu já era obeso, tinha baixa autoestima e os exercícios que eu fazia na academia serviram para eu respirar melhor, regular meu peso e aumentar minha autoconfiança. A pratica de artes marciais também me ensinaram a controlar minha agressividade, mas confesso que esse aspecto ocorreu através de um processo mais complexo.

A disputa física é algo recorrente em todas as atividades que constituem o treinamento em artes marciais. Os jogos de oposição, a luta para golpear o oponente e as sessões de combate estimulam a competitividade entre os praticantes. E por muito tempo eu participei do treinamento tendo em mente que o propósito era me tornar melhor do que meus colegas.

Enxergar o treinamento de artes marciais visando apenas a vitória induz o praticante a disputar todas as experiências de luta. Isso afasta o lutador do propósito das artes marciais e foi o que aconteceu comigo. Meu professor via como eu estava me distanciando do propósito e constantemente conversava comigo, me dando conselhos e estimulando minha reflexão.

Após alguns anos no tatame e sofrendo por disputar com adversários mais hábeis, passei a refletir sobre como estava conduzindo minha experiencia. Essas reflexões me ajudaram a despertar e amadurecer, de maneira que pude perceber o verdadeiro caminho do guerreiro.

Em virtude deste amadurecimento passei a absorver toda riqueza de conhecimento que a experiência de lutar oferece. De maneira que hoje me sinto mais forte, não pelo fato de ter desenvolvido a habilidade técnica, mas por ter me aperfeiçoado ao ponto de quando vencido, nunca mais ter sido derrotado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s