Artes marciais o ultimo recurso na preservação da vida

Eu num campeonato em Camaçari – Ba (Foto: Dimmy Demolidor)

Os ataques que feriram onze pessoas e resultaram na morte de oito jovens, na escola de Suzano(SP) nesta quarta-feira(13) impactaram todos nós. É triste ver o terror tomar conta de um local que em sua essência habitam tantos sonhos e mais triste ainda é ver a face mais feia do ser humano sendo manifesta na atitude deplorável daqueles dois jovens.

Assisti aos vídeos do atentado e pude ver o desespero daqueles garotos e garotas que corriam em direção a saída da escola na tentativa de salvar suas vidas. E no momento seguinte aos primeiros disparos, enquanto as vítimas se espremiam para passar por entre a porta pude ver o segundo agressor deferindo golpes com um machado, naqueles que ele alcançava.

Hoje cedo um amigo, que inclusive é pai, muito chocado com o que aconteceu me perguntou se uma ou mais vítimas houvessem sido treinadas em artes marciais, poderiam neutralizar o segundo agressor, enquanto ele deferia golpes a esmo. E ao meu ver a melhor alternativa naquela circunstância seria a presença de um agente de segurança fazendo o monitoramento da entrada e saída das pessoas na escola, porém, o mesmo mecanismo fisiológico que levou aqueles jovens a correrem em direção a saída da escola é o que entra em ação quando ocorre luta corporal no sentido de preservação da vida.

Essa reação fisiológica é chamada de mecanismo de luta ou fuga e o que acontece no corpo é que diante de uma circunstância ameaçadora ou aterrorizante, seja real ou imaginária, o sistema nervoso simpático é ativado, liberando dopamina, adrenalina e aumentando o fluxo sanguíneo para os braços e para as pernas, deixando o indivíduo num estado de alerta, menos susceptível a dor e mais hábil a agir seja correndo ou lutando para sobreviver.

E pelo fato das as artes marciais serem o último recurso para garantia da sobrevivência de um indivíduo, acredito que caso aqueles jovens houvessem sido submetidos a esse tipo de treinamento eles seriam capazes de identificar rapidamente os momentos em que o segundo agressor aparenta estar confuso e agir neutralizando-o, por meio de socos, pontapés ou até um arremesso. Se por ventura um ou mais deles optassem por agir assim.

4 comentários em “Artes marciais o ultimo recurso na preservação da vida

    1. Sim! Inclusive assisti ao depoimento de uma garota, Rhyllary Barbosa, de 15 anos, que provavelmente seja esta de quem você esteja falando e que também foi vítima neste atentato e disse ter usado o conhecimento de artes marciais que adquiriu em aulas de jiu-jitsu para se desvencilhar do agressor e conseguir preservar sua vida.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s