Competência emocional

Cristiano Santana e Paulo Lima Sensei (Foto: @hg.motion)

Competência emocional é a habilidade de gerir emoções, tomar decisões e agir com inteligência. E ao longo da minha trajetória como treinador tenho observado que essa habilidade é pouco conhecida pelos lutadores. Vejo alguns que, acredito eu, aprenderam a administrar suas emoções antes de começar a praticar esportes de combate e que através dos princípios da luta tem essa competência reforçada, vejo os que aprendem e desenvolvem esta habilidade no proprio treinamento marcial, como também noto lutadores que iniciam a pratica esportiva sem dominar essa habilidade, que optam por negligenciar esse aspecto e avançam no treinamento, concentrando-se apenas no desenvolvimento técnico.

Os princípios básicos das artes marciais são: respeito, disciplina, honra, determinação, coragem, benevolência e honestidade. Embora cada sistema de arte marcial possua sua própria filosofia, esses são os alicerces que fundamentam as mais diversas circunstâncias que ocorrem dentro do ambiente de luta e através da consciencia adquirida no exercício destes princípios é que o lutador consegue identificar suas emoções, geri-las e tomar decisões sábias.

A ansiedade, o medo e a raiva são algumas das emoções que mais alavancam o lutador. Porém também são elas as que mais ocultam armadilhas, seja a paralisia que causa o medo de errar, a ansiedade para fazer o golpe que atrapalha a coordenação motora ou a perda do autocontrole decorrente da agressividade exagerada. Por conta disso, noto que os lutadores que gerenciam melhor suas emoções, comumente, apresentam melhor performance esportiva quando sujeitados a circunstâncias que lhe provoquem desequílibrio, em comparação aos atletas que se deixam dominar pelas emoções.

Um comentário em “Competência emocional

  1. Muito legal, especialmente por tratar isso como uma competência, algo que pode ser desenvolvido. Muita gente se acha escravo das próprias emoções, mas elas podem ser gerenciadas. Por esse aspecto emocional um grupo que eu acho fascinante para treinar são militares e policiais. Algo no treinamento deles faz com que possam trabalhar com a luta como algo impessoal. Eles conseguem acionar a agressividade sem a necessidade de estar com raiva ou medo, diferente da maioria das pessoas. O que permite evitar as armadilhas que você apresentou no texto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s