Perfis psicológicos e o desenvolvimento da habilidade técnica de luta

Tenho observado que comumente chegam novos praticantes na academia com dois perfis psicológicos bem parecidos com o que Carol Dwek descreve em seu livro Mindset – a nova psicologia do futuro. No livro ela fala que existem as pessoas que estão dispostas a rever seu modo de pensar a ponto de renovar seu entendimento sobre qualquer questão, como também existem pessoas presas a uma única maneira de pensar.

Noto que os lutadores que tem esse perfil ortodoxo, encontram mais dificuldade de desenvolver a habilidade técnica. Pelo fato deles acreditarem que a pratica da luta esteja atrelada prioritariamente a aspectos instintivos do comportamento humano, como a agressividade.

Ao meu ver ocorre uma má interpretação da finalidade de um ataque preciso. Eu entendo que o lutador que age com objetividade acertando um soco ou um chute em seu oponente, que leve-o a desmaiar, não necessariamente está agindo de forma agressiva. Como também existem lutadores que adotam esse comportamento como uma ferramenta potencializadora do dano que ele pretende causar.

Porém eu vejo que os lutadores que embora combatam de forma explosiva e decisiva, conseguindo fazer isso sem alterar seu estado emocional, são aqueles que apresentam um conjunto de características psicológicas que proporcionam um maior desenvolvimento da habilidade técnica de luta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s